atendimento@linsen.com.br
Entre em contato conosco, ligue(27) 3075-6060
Olho no lance e na lente

Muitos danos causados pelo esporte acabam passando em branco, como é o caso dos raios ultra-violeta. Seu efeito pode ser maior ou menor, dependendo do local em que o esporte é praticado. Na montanha, por exemplo, a radiação UV é extrema, especialmente no inverno: a neve reflete 85% desses raios. A água, por sua vez, reflete algo em torno de 20% e a areia, 10%.

Esses fatores devem ser levados em conta, já que a falta de proteção pode provocar doenças e prejudicar a conjuntiva e a córnea de maneira irremediável. A exposição ao sol pode causar doenças agudas, como pterígio (membrana que cresce sobre o olho) e ceratite, que deixa o olho irritado e vermelho no final do dia, além das doenças crônicas como catarata e degeneração macular relacionada à idade.

Além da proteção contra raios UV, também deve-se pensar nas cores das lentes dos óculos, dependendo do esporte ou da hora escolhida para praticá-lo. A lente amarela, por exemplo, permite maior visibilidade na escuridão. Foi desenvolvida para esportes noturnos como ciclismo e é até usada pelas forças de elite do exército norte-americano. Outra lente também utilizada pelo exército americano é a verde, que realça as cores laranja, desenvolvida especificamente para tiros e caça. Também existem lentes indicadas para Golf, a rosada, que possui alto contraste, o que permite que o jogador veja as nuances do campo.

Para esportes aquáticos devem ser escolhidas lentes polarizadas, pois estas funcionam como uma persiana que filtra os raios em excesso, provenientes de superfícies lisas como a água ou o asfalto. Existem, por exemplo, lentes polarizadas, fotocromáticas e com tratamento que faz a água escorrer das lentes ao invés de aderir a elas, o que pode atrapalhar muito em esportes aquáticos.

Para uma proteção ainda maior contra os raios UV (ultravioleta), pode-se fazer o uso de lentes de contato também. Elas podem bloquear mais de 98% da transmissão de raios UVB e, no mínimo, 85% dos raios UVA. Além disso, a correção dos problemas de visão só impulsiona um melhor desempenho em qualquer esporte

Fonte: Saúde Visual (adaptado)

Deixar Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *