atendimento@linsen.com.br
Entre em contato conosco, ligue(27) 3075-6060
Adolescentes e lentes de contato: O que os pais precisam saber

Muitos adolescentes querem substituir seus óculos por lentes de contato, principalmente por razões estéticas. A maioria dos erros de refração é facilmente corrigida com lentes de contato – mesmo o astigmatismo. Na maioria dos casos, os adolescentes vão ver tão bem com as lentes de contato como o fazem com os óculos, ou ainda melhor. As lentes de contato oferecem visão periférica mais clara e com menos distorção do que os óculos, pois ficam diretamente no olho, sem a armação para bloquear a visão.

Como não há limite de idade – tanto os bebês quanto os idosos podem usá-las –, muitos oftalmologistas começam a incentivar a usar lente de contato entre os 11 para os 14 anos. Adolescentes envolvidos em esportes, especialmente, também vão adorar as lentes de contato. Nos esportes recreativos as lentes dão aos adolescentes visão mais clara e permite, quando for o caso, usar óculos de proteção sobre lentes de contato. Claro, há uma chance de uma lente de contato ser desalojada e até perdida durante um jogo, mas a substituição de uma lente de contato é muito menos dispendiosa do que a substituição de um par inteiro de óculos.

Permitir que os adolescentes escolham lentes de contato do que óculos para correção da visão pode levá-los a usar óculos de sol com mais frequência também. Eles terão de levar apenas um par de óculos – o de sol, ao invés de dois, se poupando de um tremendo “mico”.

Muitos pais estão preocupados com a quantidade de cuidados envolvidos no uso de lentes de contato. Hoje, a maioria dos sistemas de cuidados é bastante simples. E a maioria das lentes de contato gelatinosas usadas hoje em dia é descartável, não exigindo maiores cuidados. O adolescente provavelmente vai precisar ter alguns pares extras em casa, no caso de uma lente rasgada ou perdida.

Outra preocupação dos pais é a responsabilidade do adolescente para com suas lentes de contato. A maioria dos adolescentes tem maturidade para usar e cuidar de lentes de contato, mas cabe aos pais discutir estas preocupações tanto com o adolescente quanto com o oftalmologista. Se o oftalmologista achar que o adolescente não está pronto, as lentes de contato não serão prescritas. Aliás, o uso de lentes de contato deve ser interrompido se o adolescente não está seguindo as devidas diretrizes de cuidados.

Outro ponto a ser considerado é o próprio adolescente contribuir com parte ou com todo o custo das lentes de contato, incluindo o exame de vista, as próprias lentes, as soluções de limpeza e as trocas em caso de perda ou rasgo. Especialistas acreditam que se os adolescentes dividem parte da responsabilidade financeira, eles valorizam muito mais o uso de lentes de contato.

Possivelmente, o maior benefício de usar lentes de contato é o salto significativo na autoconfiança que o adolescente pode experimentar. Em uma pesquisa recente feita nos Estados Unidos foi estudado durante três anos o efeito psicológico que o uso de lentes de contato teve em crianças e jovens adolescentes que usavam óculos.

Os pesquisadores descobriram que as lentes de contato melhoraram significativamente a forma como as crianças e adolescentes se sentem sobre sua própria aparência física, a aceitação entre amigos e até a habilidade para praticar esportes. As meninas especialmente experimentaram um significativo aumento na autoestima. As lentes de contato até mesmo deixaram algumas crianças mais confiantes sobre seu desempenho acadêmico, de acordo com o estudo.

Enfim, para qualquer uso das lentes de contato o oftalmologista deve examinar primeiro os olhos e se certificar de que eles são saudáveis e que o paciente tem lágrimas suficientes para usá-las com sucesso. Afinal, as lentes de contato normalmente são uma forma saudável, segura, divertida e relativamente barata para os adolescentes começarem a tomar decisões por si mesmos.

Fonte: Saúde Visual

Deixar Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *